@ Filipe Faria 2017

Filipe Faria

Filipe nasce em Lisboa em 1976. Pai, músico, autor, programador, produtor, investigador... Licenciatura em Ciências Musicais - FCSH/UNL (1998). Pós-Graduação em Musicologia - UAL (2000).Especialização do Mestrado em Ciências Documentais - DH/UE (2002). Pós-Graduação do Mestrado em Arte, Património e Teoria do Restauro - IHA/FL/UL (2004). Fundador, gestor e director artístico e de produção da produtora Arte das Musas (2000-). Fundador e director artístico e de produção dos Festivais Terras sem Sombra (2003-2010) e Fora do Lugar - Festival Internacional de Músicas Antigas - em Idanha-a-Nova (2012-). Elemento efectivo do Coro Gulbenkian (1998-2013) com digressões em Portugal, Espanha, França, Itália, China, Estados Unidos da América, Malta, Holanda, Bélgica, Alemanha, Inglaterra, Japão, Israel, entre outros. Músico freelancer nos mais prestigiados ensembles de música antiga nacionais (1998-2013). Fundador e co-director artístico do consort de música antiga e contemporânea Sete Lágrimas ECMC (1999-) com uma discografia de 13 títulos e uma carreira de mais de 350 concertos Portugal, Bulgária, Itália, Malta, Espanha, China, Suécia, França, Bélgica, Noruega, Luxemburgo e República Checa. Fundador do projecto Noa Noa (2012) com uma discografia de 4 títulos e mais de 50 concertos em Portugal, França e Bélgica. Autor do poema gráfico “Um dia normal” (texto e ilustrações). Autor dos projectos "Todas as noutes passadas" e "Como dormirão meus olhos?". Curso Geral do Conservatório Nacional (1992). Curso Complementar de Violino do Conservatório Nacional de Lisboa/FMAC (1997). Curso de Fotografia do Ar.Co (2005). Curso de Pintura da Sociedade Nacional de Belas Artes (2001-2005). Atelier Livre de Pintura da SNBA (2005). Elemento convidado da Comissão de Candidatura de Idanha-a-Nova à Rede das Cidades Criativas da UNESCO no âmbito da Música (2015).

 

ARTE DAS MUSAS

Centro Empresarial de Idanha-a-Nova
6060-182 Idanha-a-Nova
Portugal

Tel.  +351 210995674
Mail. mail@artedasmusas.com


EQUIPA \ TEAM

Filipe Faria
Direcção \ Direction
Rita Santos
Produção \ Production

Nome \ Name *
Nome \ Name

EN Founded in 2000 in Lisbon by Filipe Faria, Arte das Musas creates and implements original projects in the areas of music, sound art, documentary film, visual art, photography and cultural programming. It draws upon the nature of Filipe Faria's creations, both working individually and in collectives. 

In 2012 we chose to look at our projects – and at planet Earth – from the perspective of a rural, sustainable and inspiring world ... “the most beautiful place in the world” – Idanha-a-Nova (UNESCO Creative City of Music). This land has come to serve as our principal source of inspiration and has become the physical and spiritual home of Arte das Musas, our point of departure for facing all challenges.

Examples of our projects include the Fora do Lugar Festival, Terras sem Sombra Festival (2013–2010), Sete Lágrimas ECMC, Noa Noa, Todas as noutes passadas, Como dormirão meus olhos? etc…, touring Portugal, Spain, France, Italy, Sweden, Bulgaria, Malta, China, Belgium, Norway, the Czech Republic and Luxembourg, and was presented in partner institutions like the Centro Cultural de Belém, Fábrica das Artes\CCB, Philharmonie Luxembourg, Calouste Gulbenkian Foundation, Fundación Juan March, Macao Internacional Music Festival, Stockholm Early Music Festival, Festival Baroque de Sablé, Companhia de Dança de Almada, Opera de Lille, Gent Festival van Vaanderen, Musiekcentrum De Bijloke, Flemish Opera, Bozar Bruxelles, Stavanger Konzerthus, and others. Programmes have included projects and artists such as Nino Laisné, Valter Vinagre, Danças Ocultas, Jordi Savall, Les Fin’Amoureuses, Arianna Savall, Petter Udland Johansen, Marco Beasley, Pedro Caldeira Cabral, Eduardo Salavisa, Galandum Galundaina, Maira Andrade, António Zambujo, Kepa Junkera and Pino De Vittorio.

 

Project supported by:
Ministry of Culture (Portuguese Government)
Directorate General for the Arts.

Partnership:
Municipality of Idanha-a-Nova - UNESCO Creative City of Music

Logotipos FOOTER.png

 

 

PT Fundada em 2000, por Filipe Faria, em Lisboa, a Arte das Musas cria e desenvolve projectos originais nas áreas da música, arte sonora, filme documental, artes plásticas, fotografia e programação e assume a marca dos trabalhos assinados por Filipe Faria, a solo ou em colectivo. 

Em 2012 escolhemos olhar os nossos projectos - e o planeta - a partir do mundo rural, sustentável e inspirador... do “lugar mais bonito do mundo” - Idanha-a-Nova (UNESCO Creative City of Music). Este território tem-se afirmado como a nossa principal inspiração e é a actual “casa” da Arte das Musas a partir da qual partimos para todos os desafios.

Exemplos dos nossos projectos são o Festival Fora do Lugar, Festival Terras sem Sombra (2013-2010), Sete Lágrimas ECMC, Noa Noa, Todas as noutes passadas, Como dormirão meus olhos? etc… que circulam em Portugal, Espanha, França, Itália, Suécia, Bulgária, Malta, China, Bélgica, Noruega, República Checa ou Luxemburgo em salas e com parceiros como o Centro Cultural de Belém, Fábrica das Artes\CCB, Philharmonie Luxembourg, Fundação Calouste Gulbenkian, Centro Cultural de Belém, Fundación Juan March, Macao Internacional Music Festival, Stockholm Early Music Festival, Festival Baroque de Sablé, Companhia de Dança de Almada, Opera de Lille, Gent Festival van Vaanderen, Musiekcentrum De Bijloke, Flemish Opera, Bozar Bruxelles, Stavanger Konzerthus entre outros e programando projectos e artistas como Nino Laisné, Valter Vinagre, Danças Ocultas, Jordi Savall, Les Fin’Amoureuses, Arianna Savall, Petter Udland Johansen, Marco Beasley, Pedro Caldeira Cabral, Eduardo Salavisa, Galandum Galundaina, Maira Andrade, António Zambujo, Kepa Junkera ou Pino De Vittorio.

 

Estrutura Financiada por:
Ministério da Cultura
Direcção-Geral das Artes

Parceria:
Município de Idanha-a-Nova - UNESCO Cidade Criativa da Música

Logotipos FOOTER.png