Back to All Events

Trio Porteño \Portugal

Concerto Concert

 

SEXTA-FEIRA FRIDAY 2 DEZ. 2016 21h30
SALVATERRA DO EXTREMO \ANTIGA CÂMARA

39°52’57.4”N 6°54’51.8”W

 

TRIO PORTEÑO PORTUGAL
Filipe Ricardo Concertina
António Justiça Guitarra clássica Classical guitar
Davide Amaral Guitarra clássica Classical guitar Guitarra clássica de 7 cordas 7-string classical guitar Guitarra oitavada Octave guitar

 

Pontos de passagem. Tango, histórias de amor, dança, sedução.
Crossing points. Tango, stories of love, dance, seduction.

 

Tango, milonga y final Máximo Diego Pujol (1957-) 
Adios Nonino Astor Piazzolla (1921-1992)
Tango en Skai Roland Dyens (1955- 2016)
El dia que me quieras Carlos Gardel (1890-1935)
Pontos de passagem Trio Porteño
Baralho Trio Porteño
Estaciones porteñas: Invierno porteño, Primavera porteña, Verano porteño Astor Piazzolla

 

Uma viagem sonora que tem como ponto de partida o Nuevo Tango Argentino.
“O Trio Porteño captura a atmosfera de Buenos Aires em cada uma das suas interpretações. Com arranjos muito bem elaborados, o autêntico espírito do tango actual manifesta-se nas suas actuações ao vivo e também nos seus vídeos.”
Victor Villadangos (Argentina)

A journey of sound, setting off from Nuevo Tango Argentino.
“The Trio Porteño captures the atmosphere of Buenos Aires in each of its performances. With very well produced arrangements, the authentic spirit of modern-day tango is brought to life in their live performances and also in their videos.” 
Victor Villadangos (Argentina).

 

BIOGRAFIAS

Fundado por Filipe Ricardo, António Justiça e Davide Amaral em 2013, o Trio Porteño procura explorar uma combinação instrumental pouco convencional, duas guitarras e uma concertina. As primeiras apresentações datam de 2012, no Conservatório de Música de Águeda e na Escola de Artes da Bairrada, onde os três elementos exerciam funções de docentes. Estas apresentações tiveram como repertório base o “Nuevo Tango” argentino, sobretudo a obra de Astor Piazzolla. Os três decidiram retomar os trabalhos um ano depois e formar em definitivo o grupo, o resultado sonoro da referida combinação instrumental falou mais alto. O tango argentino ganhou um colorido diferente, liderado por um parente do bandoneón, a concertina e apoiado por duas guitarras. 2013 foi o ano do arranque oficial do Trio, apadrinhado pelo aclamado guitarrista argentino Victor Villadangos no Festival Guitarras Mágicas realizado em Sever do Vouga tendo-se seguido várias apresentações. “El Trio Porteño captura la atmósfera de Buenos Aires en cada una de sus interpretaciones. Con arreglos muy bien elaborados, el auténtico espíritu del tango actual se hace presente en sus actuaciones en vivo y también en sus videos.” - Victor Villadangos (Argentina). 2014 foi o ano da confirmação do Trio com apresentações em vários festivais de renome como Musidanças (São Pedro do Sul), Feira de São Mateus (Viseu), Festival Rádio Faneca (Ílhavo), Douro Jazz Festival (Bragança e Lamego), XXV Festival Internacional de Guitarra de Ponferrada (Ponferrada – Espanha) e Festivais de Outono 2014 (Aveiro). Todos os arranjos interpretados pelo Trio são feitos pelos próprios músicos. 2014 foi também o ano de estreia de repertório original e 2015 foi o ano de introdução de novas sonoridades, nomeadamente uma guitarra de 7 cordas e uma guitarra com jogo de cordas oitavadas (uma oitava abaixo) da afinação standard. 

Filipe Ricardo, Águeda, 1974, músico, professor, compositor, produtor. Licenciado pelo Instituto Superior Jean Piaget de Viseu. É membro fundador do grupo Danças Ocultas com o qual gravou vários discos. Paralelamente a este grupo, desenvolveu outros projectos relacionados com música para dança e também musicoterapia. 

António Justiça, Ílhavo, 1979, músico, professor, compositor. Estudou no Conservatório de Música de Aveiro e na Universidade de Aveiro. Gravou com o Síntese, Grupo de Música Contemporânea em 2010 e com a banda Patinho Feio (2016), banda da qual é membro fundador. Tocou como solista com a Orquestra Filarmonia das Beiras. 

Davide Amaral, Águeda,1979, músico, professor, compositor. Licenciado pela Universidade de Aveiro em Ensino de Música. É autor do livro “PIMA – 20 peças de iniciação à guitarra” editado pela AVA – Musical Editions. 

BIOGRAPHIES

Founded by Filipe Ricardo, António Justiça and Davide Amaral in 2013, the Trio Porteño aims to explore a far from conventional combination of instruments, two guitars and a concertina. The first performances date from 2012, in the Conservatório de Música de Águeda and the Escola de Artes da Bairrada, where all three were teachers. These performances used as a basic repertoire the Argentinian “New Tango”, in particular the work of Astor Piazzolla. The three musicians decided to resume their work a year later and formed the group definitively, after which the results of this unusual instrumental combination sounded more loudly. The Argentinian tango took on a different colour, led by a relative of the bandoneón, the concertina, and supported by two guitars. 2013 saw the Trio’s official launch, sponsored by the acclaimed Argentinian guitarist Victor Villadangos at the Festival Guitarras Mágicas in Sever do Vouga, which was followed by several performances. “The Trio Porteño captures the atmosphere of Buenos Aires in each of its performances. With very well produced arrangements, the authentic spirit of modern-day tango is brought to life in their live performances and also in their videos.” – Victor Villadangos (Argentina). 2014 saw the Trio establish itself with performances in various renowned festivals such as Musidanças (São Pedro do Sul), Feira de São Mateus (Viseu), Festival Rádio Faneca (Ílhavo), Douro Jazz Festival (Bragança and Lamego), XXV Festival Internacional de Guitarra de Ponferrada (Ponferrada – Spain) and Festivais de Outono 2014 (Aveiro). All the pieces performed by the Trio are arranged by the musicians themselves. 2014 was also the year of the debut of their original repertoire and 2015 was the year for introducing new sounds, in particular a 7-string guitar and an octave guitar, tuned an octave lower than is standard. 

Filipe Ricardo, Águeda, 1974, musician, teacher, composer, producer. Graduate of the Instituto Superior Jean Piaget in Viseu. He is a founding member of the group Danças Ocultas with which he recorded various albums. In parallel to this group, he developed other projects related to dance music and also music therapy. 

António Justiça, Ílhavo, 1979, musician, teacher, composer. He studied at the Conservatório de Música de Aveiro and the University of Aveiro. He recorded with Síntese - Grupo de Música Contemporânea., in 2010 and with the band Patinho Feio (2016), of which he is a founding member.  He played as a soloist with the Orquestra Filarmonia das Beiras. 

Davide Amaral, Águeda, 1979, musician, teacher, composer. Graduate of the University of Aveiro in Music Teaching. He is the author of the book “PIMA – 20 peças de iniciação à guitarra” (20 guitar pieces for beginners) published by AVA – Musical Editions.

 

 

+ INFO

Mais informações em www.foradolugar.pt Further information at www.foradolugar.pt \ Concertos: Entrada livre sujeita à lotação das salas Por motivos de segurança a porta será encerrada assim que a lotação estiver preenchida. As portas abrem +-30‘ antes do início dos concertos. \ Concerts: Free entry subject to room capacity For safety reasons, the door will be shut as soon as the room is full to capacity. Doors open +-30’ before the concerts start. \ Outras actividades: Gratuitas* de inscrição obrigatória até 96 horas da data da actividade através dos contactos indicados abaixo. (* excepto jantar de 2/12/2016) \ Other activities: Free*. Booking required Booking until 96 hours before the date of the activity using the contact details listed below. (*except dinner on 2/12/2016) \ Website www.foradolugar.pt | Email mail@artedasmusas.com | Facebook www.facebook.com/foradolugar | Tel. 277202900 | Morada/Address Centro Cultural Raiano, Av. Joaquim Morão Lopes Dias | 6060-713 Idanha-a-Nova

 

Earlier Event: December 2
Jantar pobre \Pauper's dinner